domingo, março 26, 2006

Release do Chico Lobo

CHICO LOBO
“Um dos mais ativos violeiros do cenário brasileiro, Chico Lobo se orgulha de ser caipira, e encara a viola com respeito de solista virtuose. Mineiro natural de São João Del Rei, radicado em Belo Horizonte, já tem diversos CDs lançados com a maioria de composições próprias. Carismático, sua carreira no palco já o levou à Itália e ao Canadá, além de inúmeros teatros brasileiros (como Canecão, Grande Teatro do Palácio das Artes, Memorial da América Latina entre outros), onde sempre apresenta um espetáculo rico em causos, canções e solos de viola. Chico, nunca esquece de agradecer a São Gonçalo, o padroeiro dos violeiros...” declarou Mário de Aratanha (em apresentação no Centro Cultural Banco do Brasil em Brasília. Março/2002 ). O crítico Marco Frenette, da Revista Bravo, o considerou criador de obras que destroem qualquer preconceito musical (Jan/2003). E o crítico Tárik de Souza (Jornal do Brasil) o ressalta como: “violeiro de estirpe, mestre das notas choradas do instrumento”.

Em sua discografia encontram-se 04 Cds de carreira e outros de parceria, são eles:

¨ (4º CD de parceria) “Vozes da Viola - Coral Promove Maximus de crianças cantam Chico Lobo” - é uma seleção de músicas da obra do artista realizada pelo próprio coral infantil. Encantador por sua singeleza e arranjos elaborados pelo maestro Vito Duarte. Lançamento previsto para Março/2006;

¨ (1ºDVD e 4ºCD de carreira) “VIOLA POPULAR BRASILEIRA” (Kuarup) – síntese de mais de uma década da carreira do artista. Um projeto viabilizado graças as Leis de Incentivo à Cultura de MG de 2003 e 2004, sob o patrocínio respectivo da Telemig Celular e pelo projeto piloto Natura Musical. Atualmente o DVD encontra-se em temporada de Lançamento Nacional e já foi muito aplaudido e bem recebido pelo público do Memorial da América Latina (SP), Grande Teatro do Palácio das Artes (BH), Canecão (RJ), entre outros;

¨ (3º Cd de parceria) “O Violeiro e a Cantora” (Lei Municipal BH) – apresenta uma viola de beira de rio (em 5 afinações), ao lado da cantora revelação do Vale do Jequitinhonha, da cidade de Almenara DÉA TRANCOSO, dona de uma voz cabocla que canta coisas do bem querer e “encanta violeiros em noite de lua cheia com voz de sereia, assim como Iara” – afirma Chico Lobo;

¨ (3º Cd de carreira) “Viola Caipira – Tradição, Causos e Crenças” à “... música caipira de alta qualidade, daquelas que destroem preconceitos musicais”.(Revista Bravo, Jan/2003). Neste trabalho o artista apresenta exemplos das fontes da cultura popular da qual bebe, como: o Grupo de Catira Pedro Pedrinho, a Folia de São Gonçalo do mestre Nelson Jacó, novos companheiros como a Orquestra Mineira de Violas e jovens violeiros. Sem dúvida um mergulho nas raízes brasileiras. Foi lançado em 2002 pela gravadora Kuarup e seguiu turnê nacional pelas cidades de São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Aracaju, Maringá, Salvador, São João Del Rei, BH entre outras.

¨ (2º Cd de parceria) “Palmeira Seca - Chico Lobo e Convidados” à Lançado no início de 2002, e relançado em 2004 pelo selo de qualidade Karmin, esta obra refere-se à primorosa trilha sonora composta especialmente para a minissérie “Palmeira Seca” -, do cineasta Breno Milagres, baseada no livro homônimo do Jornalista Jorge Fernando dos Santos parceiro e autor das letras das músicas desse CD ao lado de Lobo que canta em duas das 13 faixas que levam as vozes, em duetos inusitados (indicados por Lobo), dos artistas mineiros: Renato Motta e Tatá Sympa; Efrahim Maia e Ladston do Nascimento; Déa Trancoso e Tino Gomes; além dos solos de Helena Penna e Valter Braga;

¨ (2º Cd de carreira) “Reinado” à lançado em 2000 pela KUARUP. Conta com as participações da dupla de emboladores do Recife Caju e Castanha, Jackson Antunes, Renato Borghetti, Pena Branca, o alaudista Nívio Mota da cidade de Santos (SP), e de representantes da nova safra de violeiros.
¨ (1º Cd de parceria) “Nosso Coração Caipira” à Foi lançado pela gravadora ATRAÇÃO FONOGRÁFICA (SP). Nele 25 clássicos da música caipira são declamados pelo ator Jackson Antunes, ao som da viola precisa e emocionante de Chico Lobo, uma obra prima muito bem recebida pela crítica.


¨ (1º Cd de carreira) “No Braço Dessa Viola” à uma produção independente indicada ao Prêmio Sharp 97 como Revelação da Música Regional Brasileira. Relançado em âmbito nacional, pela gravadora KUARUP (RJ). E que a convite da “Comune di Trento”, rendeu uma temporada de 10 shows na Itália - nos projetos “Rovereto State”, “Trento State” e “Meeting per la amicizia dei popoli”, na cidade de Rimini -, realizada com grande sucesso.


Outros Trabalhos:
¨ Iniciou 2006 como cicerone do Encontro de Folias em S.J. Del Rei (MG), cidade sede da Estrada Real;
¨ Em 27/Jan/2006 Chico Lobo lançou seu DVD no Encontro Nacional de Folias de Reis em Brasília;
¨ Em 19/Fev/2006 realizou o1ºCarnaViola, a um público que se divertiu muito na Prç.da Liberdade (MG);
¨ No início de Abril/2006 realizará quatro shows para o encontro do BID em MG;
¨ No dia da Inconfidência lançara seu DVD na histórica Tiradentes (MG), em Praça Pública;
¨ Ainda em 2006 Chico Lobo fará 10 shows ao lado do Grupo Moxuara do Espírito Santo”;
¨ No fim do ano iniciará gravação de seu próximo CD “Viola de Cantoria” com convidados como: o compositor italiano, Cláudio Chieffo, Marcos Viana e Simone Guimarães;
¨ Em 2005 Suas vinhetas inéditas foram inseridas na novela “América” da Rede Globo;
¨ Apresenta e produz o programa “Viola Brasil”, na TV Horizonte desde de 2003; com reprises diárias em rede nacional pela STV (Sistema Sesc Senac de Televisão - a cabo);
¨ Apresentou-se em Agosto/2004, em Rimini, no maior evento cultural da Itália, o Meeting. É a viola de Chico Lobo na Europa!
¨ Participa do espetáculo e do CD “CANTORIA BRASILEIRA” que reúne os principais nomes da música regional como Elomar, Pena Branca, Renato Teixeira, Teca Calazans, Xangai, Heraldo do Monte, Natan Marques, Oswaldinho do Acordeon e Paulo Sérgio Santos e que foi apresentado e gravado no Canecão (RJ) e no Palácio das Artes (BH). CD indicado ao Grammy 2003;
¨ Desde do final de 2000 divide o palco com o ícone da música raiz PENA BRANCA no espetáculo ENCONTRO DE RAÍZES que tem viajado por todo o Brasil;
¨ Esteve na Campanha de Popularização do Teatro/2003 em dois espetáculos: “PROSA DE CUMPADRES” ao lado do contador de histórias ROBERTO DE FREITAS e no espetáculo “O PROFANO E O SAGRADO” em parceria com o Grupo de Danças de Projeção Folclórica SARANDEIROS da UFMG;
¨ Assina a Trilha Sonora da Peça “A Desditosa e Tragicômica História de Amor de Pepeu e Marieta”, lançado em fevereiro de 2003 – do Grupo de Teatro de Bonecos ALDEIA, atualmente encenado pelo Grupo de Teatro EPOKÁ sob o nome de “Pepeu e Marieta”;
¨ Assina a Trilha Sonora do Vídeo “Cerrado O Pai das Águas” - Opará Vídeo Produções sob a direção de Dêniston Diamantino;
¨ Realiza workshop de cultura popular para adultos e crianças, além de oficina de Viola Caipira (10 cordas) para iniciantes;
¨ As músicas do violeiro Chico Lobo têm sido utilizadas como fundo musical em vários programas da Rede Globo, como: “Me Leva Brasil” do Fantástico, Ana Maria Braga e no Big Brother Brasil4;
¨ O artista já se apresentou no “Vídeo Show” da rede Globo do RJ ao lado do ator Jackson Antunes;
¨ Mereceu destaque em diversos programas de TV como: Especial de Natal do programa da Angélica em 1998, bem como Jô Soares, Sem Censura, Veredas Literárias, Viola Minha Viola de Inezita Barroso, Metrópoles, Olga Bongiovanni, entre outros.
¨ Integra o projeto itinerante “Causos e Violas das Gerais” do SESC MG que viaja por várias cidades de Minas Gerais.

Em Belo Horizonte desde 84, graduou-se em Educação Física pela UFMG e integrou o Grupo Aruanda de Danças Folclóricas com o qual se apresentou no Festival Mundial de Folclore de Drummondville, Quebec, Montreal e Otawa no Canadá (87). Além de ter feito pós-graduação em Psicomotricidade e Pedagogia do Movimento (Gama Filho / RJ).

Vivenciando in loco um folclore vivo e atuante, Chico Lobo foi “levantado guarda coroa” na Ordem Templária da Cruz de Santo Antônio de Pádua, no bairro Jaraguá em BH (congado).

A obra do artista reflete exatamente essas referências pessoais. E expressa a sua afinidade com o rural e uma vida simples. Pois, mesmo criado na cidade, Chico Lobo - que é um compositor de poucos parceiros -, usa dessas alegorias para falar de si próprio e de valores como: amor, amizade e Deus.


¨Produtora e gerente pessoal: Ângela Lopes
¨E-mail: violabrasil@terra.com.br / Site: www.chicolobo.com.br/ Blog: www.blogdochicolobo.blogspot.com
¨ Tel.: +55(31) 3459 8026 / Fax: (31) 3454 7279 / Celular: (31) 9954 6580

5 comentários:

Fábio Sombra disse...

Ê mundão véio sem porteira! Pois não é que o violeiro está de blog novo? Parabéns e vamos encher esse trem de notícias boas pra nóis, sô!
Um abração do amigo,
Fábio Sombra

Marcelo disse...

Quando será o próximo show em Belo Horizonte?

Tudo di bão!

Marcelo Maciel

Anselmo Coyote disse...

Eita Chico. Mais uma de sua autoria nesta cibernética estrada! Vamo tocando em frente, vamo rompendo. Sou seu fã. Também tenho uma viola do meu grande amigo Roberto Dimathus e o meu captador foi comprado e foi postado junto com o seu. Conto isso prá todo mundo hehehhe! Aí eles pensam que vc é meu amigo e eu nem tive o prazer de ver um show seu ainda. Ê vida!!!! Um grande abraço.
Anselmo Coyote.

Anônimo disse...

Ola Chico Lobo,
Vi seu programa no domingo onde vc entrevistou o musico Sidney Oliveira, gostaria de saber se ele ja lançou algum CD e onde posso achar.
Grato e parabens pelo excelente programa

Jorge.

Anônimo disse...

Ê cumpadi Chico, voçê como sempre levando nossa viola às alturas, parabéns por este trabalho que vem realizando em prol da nossa cultura.
É uma honra ter voçê nos representando aí fora.
Um grande abraço, lembranças a Pedro mestre e aos mestres de viola.

Margaret Lemos